Veterano obtém dispensa honrosa seis décadas depois de ser expulso do Exército por ser gay

maxresdefault

Donald Hallman

Um veterano de Ohio obteve uma dispensa honrosa seis décadas após ter sido dispensado do Exército por ser gay

Com a ajuda da Stonewall Columbus, uma organização que luta pelos direitos das pessoas LGBTs e do senador Sherrod Brown, membro do Partido Democrata, Donald Hallman, agora com 82 anos, recorreu ao Conselho de Revisão do Exército para mudar seu status de dispensa em junho passado.

Filho de um minerador de carvão que cantava no coro da igreja na área rural do Alabama, Hallman contou que, após a dispensa, nunca mais mencionou o serviço militar. Ele se casou com uma mulher que conheceu no trabalho, teve filhos e, aparentemente, levava uma vida normal.

“Eu me escondi dele (serviço militar) porque ele havia arruinado minha vida”, disse Hallman em uma entrevista em sua casa.

“Eu cheguei num ponto em minha vida onde ninguém mais pode me machucar. Eu não me importo mais se as pessoas vão saber ou não, eu quero apenas mostrar que eu era uma pessoa honrada.”

Na sexta-feira, 29, a Stonewall Columbus escreveu no Facebook: “Estamos muito orgulhosos de anunciar que o veterano Donald Hallman recebeu sua dispensa honrosa após ter sido dispensado com status de “indesejável” e ser expulso do Exército em 1955.”

A Associated Press também informou, na sexta-feira, que Hallman havia recebido a dispensa honrosa. Ele serviu de 1953 a 1955, noticiou a AP.

O Presidente Barack Obama revogou a regra que proibia os militares de revelarem sua orientação sexual (Don’t Ask Don’t Tell), em 2010, no entanto, antes da alteração ser feita, estima-se que cerca de 100.000 membros do serviço militar foram expulsos do Exército por serem gays. E, como se já não fosse o bastante, além da dispensa desonrosa, há também a perda de benefícios.

“Aqueles que serviram ao país, mesmo quando ele não os apoia, merecem o nosso maior respeito e honra, e nós devemos isso a eles, fazer a atualização do seu estado de dispensa é tão eficiente quanto possível”, disse o Senador Brown em um comunicado no mês passado.

Em um vídeo postado por Stonewall Columbus em novembro, Hallman disse que estava ansioso pela possibilidade de ter o seu status de dispensa mudado para “honroso”.

“Eu vou ficar muito feliz quando a conclusão chegar ao fim e eu receber minha dispensa honrosa”, disse Hallman no vídeo. “E eu espero que isto aconteça com todas as outras pessoas que foram maltratadas.”

Fonte: NYTimes

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s